Pages

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

Coisas que li - parte 6

Eu li o livro porque falaram mal do filme. Foi isso mesmo. Tanto ouvi falarem mal de 'ABússola de Ouro' que fiquei curiosa para ler o livro. Explico. Quem falava mal do filme em sua maioria eram pessoas que haviam lido o livro e se encantado com a história. E que concordavam que seria complicado recriar num filme o mundo fantástico descrito no livro.
Nisso não sei se concordo muito. Afinal, se conseguiram recriar muito bem o universo fantástico de 'O Senhor dos Anéis' e de ' Crônicas de Nárnia'.... bem. Mas ao livro. Ele realmente é maravilhoso. E o mundo descrito é mesmo fantástico.
Para começo de conversa tem os dimons. Os dimons são as almas das pessoas e as acompanham. Eles têm forma de um animal, que se fixa na puberdade. Durante a infância os dimons podem mudar de forma livremente. E a narrativa é conduzida de uma forma que você acha super normal alguém andar por aí com uma serpente enrolada no pescoço ou com uma mariposa voejando ao redor da cabeça. E conversar com eles. Lá pelo meio do livro você começa a achar estranho que você próprio não tenha um dimon, tão sensata a idéia lhe parece.
E tem o Pó, que ninguém sabe o que é e todos temem. Para alguns é a representação do pecado e da morte. Mas, a medida que a história prossegue você começa a achar que não é bem por aí. Mas desencana, porque até o final do livro nenhuma resposta definitiva aparece. E você então percebe que não vai ter jeito, você está fisgado e vai ter que ler as continuações: ' A Faca Sutil' e 'A Luneta Âmbar'.
E tem a história que, pensa bem, mostra uma menininha que vai cavando seu caminho sozinha até o Polo Norte (!!!) para salvar seu tio. E que aprende sozinha a ler o aletiômetro, a tal bússola dourada que mostra a verdade. Que enfrenta os gobblers, os caçadores e seus próprios pais, enquanto conquista a ajuda e a simpatia de ursos com armadura e feiticeiras. Pouco a pouco ela vai descobrindo sua própria história e sua jornada se transforma também.
E uma coisa se pode dizer de bom sobre o filme: o casting foi excelente. Enquanto eu lia o livro, sempre imaginava Lorde Asriel como Daniel Craig, Sra Coulter como Nicole Kidman, Serafina Pekkala como Eva Green. E Iorek Byrnisson como o urso da coca-cola.

Um comentário:

Luis disse...

HAHAHAHAHAHAHAHA! Urso da Coca-Cola! Essa é demais...